12/04/2018 - 10h15
Por Assessoria de Comunicação SESAPI - secsaudepi@gmail.com

Dia do Obstetra: Mais de 70% dos profissionais do Piauí são egressos do Programa de Residência Médica da Mder

A data é comemorada hoje e a maternidade rende homenagens aos profissionais dessa especialidade.

Tamanho da fonte Font minus   Font plus

No dia 12 de abril é comemorado o Dia do Obstetra. Em quase 42 anos de existência, a Maternidade Dona Evangelina Rosa (Mder), referência em alta complexidade, também tem em seus quadros os melhores profissionais na área de obstetrícia do Piauí. Além da atuação dos médicos obstetras, que hoje são mais de 70 atuando na maternidade, a Mder também tem cumprido o papel de formar médicos nessa espacialidade.

Atuando como Hospital Escola, oferece Residência Médica em Obstetrícia, além de estágios para estudantes de medicina em parceria com várias universidades. Estima-se que, atualmente, mais de 70% dos obstetras do estado são egressos do Programa de Residência Médica da Evangelina Rosa.

O início da consolidação da Mder como Hospital Escola ocorreu na década de 80, em 1981, quando foi realizada a primeira pós-graduação na área médica no estado do Piauí.

O diretor-geral da Instituição, médico Francisco Macêdo, destaca a importância dos obstetras da maternidade. "Quando assumi o comando da Mder, há um ano, fiquei muito satisfeito com o alto nível dos profissionais que encontrei aqui. E essa função, de estar ao lado e cuidar das nossas pacientes, desde a gestação até o pós-parto, não é diferente", diz Macêdo, parabenizando a categoria. "Nosso agradecimento ao trabalho de excelência desenvolvido pelos profissionais da Evangelina Rosa", concluiu o diretor.

Atual diretor de Ensino e Pesquisa da instituição, médico Joaquim Parente, que foi responsável pelo terceiro parto realizado na Mder e coordenador do Curso de Especialização em Obstetrícia, lembra que o Piauí nunca tinha promovido um curso de especialização em área médica até que esse foi realizado.

O curso foi devidamente formalizado pela Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Federal do Piauí, promotora do curso de especialização em Obstetrícia. “Gostaria de prestar, nesta data dedicada ao Dia do Obstetra, a minha singela homenagem a todos os colegas médicos que abraçaram essa especialidade”, comemora Parente.

O diretor recorre à história da especialidade para enfatizar sua importância. “Sobre a obstetrícia, vale dizer-se que foi ela que deu início à medicina preventiva, por meio da assistência pré-natal”, lembra Parente. Ele lembra que foi a obstetrícia que possibilitou a primeira observação sonora no coração da criança no ventre materno, por meio do Estetoscópio de Pinard (Adolphe Pinard, obstetra francês), ainda no século XIX.

 

A Evangelina Rosa tem mais de 70 obstetras atuando na unidade (Ascom Mder)

A Evangelina Rosa tem mais de 70 obstetras atuando na unidade (Ascom Mder)

“Foi a partir da obstetrícia que surgiu a ginecologia”, destacou Joaquim. “É, a partir do obstetra, que acompanha a gravidez, concorrendo para que a mesma aconteça da forma mais saudável, e é com a participação do obstetra, que ocorre a expressão maior da natureza: o nascimento”, diz o médico.

“Parabéns, colega obstetra, pelo dia dedicado a ti e obrigado pela sua participação na chegada dos meus filhos e netos. Que Deus ilumine e proteja, sempre, ao longo de tua existência”, homenageia Parente.

O significado da palavra define bem a importância desses profissionais. Originada do latim obstetrix, do verbo obstare, que significa "ficar ao lado de”. “A profissão de obstetra, atuação do médico obstetra é de extrema importância para aquela paciente que vai ser mãe, para toda a família e para a sociedade como um todo porque, de acordo com o pré-natal bem feito e quando houver alguma alteração que possa ser tratada, e um parto bem assistido, poderá nascer uma criança saudável, com plenas condições de se desenvolver e gerar um adulto capaz”, explica a médica obstetra Ticiana Tajra Castelo Branco, que coordena a equipe de obstetrícia da Maternidade Dona Evangelina Rosa.

Segundo a coordenadora, o fato de fazer parte do momento mais importante na vida da mulher, que é a gestação, o parto e quando recebe o filho, aliada à atuação segura e certeira, é determinante para a saúde da criança, é de extrema importância. Toda essa atuação desse profissional faz com que eles sejam considerados um dos maiores pilares em todas as unidades hospitalares que prestam assistência à gestante. “Em especial, na Mder, que atua com equipe de profissionais altamente capacitados, por se tratar de uma maternidade que presta assistência em gestações de alto risco”, completa a médica.

 

Atuação do obstetra é de extrema importância para a paciente que vai ser mãe (Ascom Mder)

Atuação do obstetra é de extrema importância para a paciente que vai ser mãe (Ascom Mder)

Ao realizar ultrassonografia em uma mãe com 40 semanas de gestação e encaminhá-la para o parto, o médico obstetra Carlylle Alencar, que atua na profissão há 21 anos, sendo 11 desses de trabalho na Evangelina Rosa, diz que é muito gratificante ver os resultados positivos, mesmo ao lembrar que nem todos são. “Mas quando vemos o trabalho final, com a criança bem formada, em condições de nascer saudável, é uma alegria para mim, como profissional”, expõe Alencar. “Em geral, acho que a Evangelina Rosa presta um serviço extremamente positivo”, frisa o médico.

 

Por: Astrid Lages


20/04/2018 as 11:24h

Piauí reduz em mais de 50% os casos de dengue de chikungunya

Saúde investe em ações e campanhas

20/04/2018 as 10:04h

Saúde confirma um caso de H1N1

A campanha de vacinação inicia na segunda, dia 23

20/04/2018 as 08:38h

HGV recebe visita técnica do Ministério da Saúde para habilitar serviços em alta complexidade

O HGV passará a oferecer assistência ao indivíduo com obesidade e realizar transplante hepático

20/04/2018 as 08:33h

Filas de espera reduziram até 50% no HGV após gerenciamento de leitos

Também será implantado o sistema online de Autorização de Internação

19/04/2018 as 13:02h

Planificação reorganiza atenção primária na Planície Litorânea

Segunda etapa terá início após pactuação

19/04/2018 as 11:16h

Florentino Neto passa por cirurgia e deve se ausentar por 15 dias

Quem assume no período é o médico e ex-secretário de Saúde, Telmo Mesquita.