A Diretoria de Unidade de Controle, Avaliação, Regulação e Auditoria(DUCARA) é responsável pela gestão do SUS nos processos de programação, regulação, controle, avaliação e auditoria, além do gerenciamento das ações e serviços de saúde, e a priorização do acesso e dos fluxos assistenciais no âmbito do SUS.

Composta pelas seguintes áreas:

Controle e Avaliação: coordena, supervisiona e monitora o processo de cadastro de estabelecimentos de saúde, credencia e processa a produção das unidades que prestam atendimento ao SUS/Piauí visando a qualidade da assistência ambulatorial e hospitalar de média e alta complexidade nos serviços de saúde;

Regulação: coordena e aprimora a implementação do componente de Regulação de Atenção à Saúde considerando a Política Nacional de Regulação, conforme o disposto na Portaria Nº 1.559, de 1/8/2008.  Atualmente no Piauí está constituída e funcionando com a Central de Regulação de Urgências, Central de Regulação de Internação e Coordenação de Regulação Ambulatorial.

Auditoria: possibilita avaliar a qualidade dos processos, sistemas e serviços e a necessidade de melhoria ou de ação preventiva/corretiva/saneadora propiciando ao Gestor do SUS informações necessárias ao exercício de um controle efetivo e contribuindo para o planejamento e aperfeiçoamento das ações de saúde.
 

Contatos:

Diretoria – (86) 3216 3618/ 3216 3556

Gerência de Controle e Avaliação – (86) 3216 3616

Gerência de Auditoria – (86) 3221 7406

Coordenação de Regulação Ambulatorial/Ouvidoria – (86) 3222 4135

Central de Regulação de Internação Hospitalar – (86) 3233 9049

Central de Regulação de Urgência/SAMU – (86) 3216 3571

Coordenação de Tratamento Fora de Domicílio (TFD) – (86) 3216 3643

Olhar Bem – (86) 3216 3618

Email – ducara.sesapi@hotmail.com

 

Programas:

TFD

O Tratamento Fora de Domicílio – TFD é regulamentado no âmbito nacional através da Portaria SAS/GM nº 55 de 24 de fevereiro de 1999, e na esfera estadual, pro meio do Manual do TFD aprovado através da Resolução CIB/PI nº 058/2007 e alterada pela Resolução CIB/PI nº 038/2009.

O TFD oferece aos seus beneficiários tratamentos ambulatoriais e hospitalares, ações complementares da atenção à saúde referente ao deslocamento de custo, todos em conformidade co a Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do SUS, em Média e Alta Complexidade, enquanto durar o tratamento a ser prestado a qualquer cidadão residente no Estado do Piauí, quando esgotados todos os meios de tratamento na localidade de residência do mesmo.

A solicitação do Pedido de TFD é feita através da Secretaria Municipal de Saúde e submetida à apreciação dos auditores-reguladores da Coordenação Estadual do TFD.As solicitações de referenciamento interestadual nas áreas de alta complexidade hospitalar, nas especialidades de Cardiologia, Cirurgia Bariátrica, Epilepsia, Neurocirurgia, Oncologia e Ortopedia cujos os procedimentos não são realizados pela rede SUS deste Estado, são encaminhados ao componente estadual da Central Nacional de Regulação de Alta Complexidade – CNRAC, através de formulário próprio – Laudo Médico da CNRAC. Que tem como objetivo organizar a referência interestadual na assistência da alta complexidade.

OLHAR BEM

A Ação Itinerante – Oftalmologia, denominada “Programa OLHAR BEM Ação Itinerante”, foi concebida com o objetivo de contribuir com a ampliação do acesso da população a partir de 60 anos a serviços oftalmológico em consequência de uma das maiores causas de cegueira reversível – A CATARATA, cujo maior incidência ocorre nessa faixa etária. O trabalho elaborado pela nossa equipe, no desenvolvimento da ação, levou em consideração critérios importante para a definição dessa estratégia, dentre elas destacamos, à concentração de serviços e profissionais na capital e em mais 17 municípios dos 224, às grandes distâncias que separam os usuários dos serviços, não só no aspecto geográfico, mas no aspecto socioeconômico, e o número importante de idosos no Estado. São mais de 350 mil, na faixa etária a partir de 60 anos. Essa é uma resposta que precisamos dar a uma população que historicamente vem sendo excluída do seu direito de enxergar, de realizar atividades mínimas do seu dia a dia porque lhe falta a visão. O Programa OLHAR BEM Ação Itinerante tem como uma das principais características, a resolutividade e a promoção da integralidade do atendimento, considerando que serão ofertados aos usuários, além da consulta oftalmológica, exames complementares que podem definir o seu diagnóstico e a realização da cirurgia da catarata. A tecnologia adotada nessa Ação preza pelo atendimento de qualidade para um número importante de pessoas, com respostas em curto espaço de tempo. Que o impacto social dessa Ação seja o inicio de um Novo Olhar para os serviços prestados pelo SUS, e a solidificação de uma grande parceria entre os Gestores de Saúde.

 

 

Ficha de marcação de consulta / exames